Feminismos Plurais organiza roda de conversa com mulheres ativistas da diáspora brasileira sobre feminismos, articulações e resistências, e um diálogo sobre a situação de mulheres deficientes no Brasil, a partir da exibição de um curta-metragem sobre Carol, mulher negra com limitação de mobilidade após sofrer tentativa de feminicídio. 

Roda de conversa

Mulheres ativistas da diáspora brasileira

Espaço de diálogo para mulheres de diversos contextos no exterior que têm se organizado em coletivos, lutas e movimentos, principalmente em relação ao Brasil contemporâneo e no cenário pós-golpe de 2016. Muitas perguntas podem ser colocadas a partir dessas falas e diversos lugares de fala, como: quais pontos em comum elas têm vivenciado? Como entendem a sua resistência morando no exterior? Como se posicionar estando em esse(s) lugares(s) que intermedeiam culturas e países, sendo imigrantes brasileiras mundo afora?

Convidades: Jamile da Silva e Silva (SUSI Interkulturelles Frauenzentrum, Berlim), Camila de Abreu (Gira Festival de Resistência, RefrACTa e Brasilien Initiative Berlin, Berlim)

Mediadora: Ingrid B. Pavezi

Data: 7/9, às 12h

Local: Theater SpielRaum Bethanien

Aberta ao público

Curta Carol e Roda de conversa

Exibição do curta “Carol”, de Mirela Kruel, sobre mulher negra com limitação de mobilidade após sofrer tentativa de feminicídio, para discutir a situação de mulheres deficientes no Brasil e temas como o controle dos corpos pela ciência médica, a falta de acessibilidade nos espaços públicos, maior vulnerabilidade a situações de violência e preconceitos. Com a roda de conversa busca-se visibilizar como as mulheres criam mecanismos de resistências contra essas opressões.

Convidada: Carol, via teleconferência

Data: 7/9, às 14h30

Local: Theater SpielRaum Bethanien

Aberta ao público